VIOLÊNCIA – Mais uma mulher covardemente assassinada pelo marido no RS

Uma agente de saúde de Candelária, no Vale do Rio Pardo, e o companheiro foram encontrados mortos neste domingo (1º). A suspeita é de que Sérgio de Fraga, 44 anos, tenha assassinado Daiana da Silva, 40, e depois tirado a própria vida. A mulher foi atingida por golpes de faca dentro da residência onde o casal vivia, no bairro Rincão Comprido.

Durante a madrugada, segundo a polícia, o casal teria discutido e Fraga teria ferido a mulher com uma faca. Em contato com um familiar, por telefone, o homem teria confessado o crime.

Após ser acionada pela família, a Brigada Militar foi até a casa, onde encontrou o casal sem vida. Daiana foi morta dentro da moradia e Fraga foi localizado no acesso à residência, com sinais de enforcamento. A faca usada no crime foi apreendida dentro da casa.

Segundo a delegada Alessandra Xavier, responsável pela Delegacia de Polícia de Candelária, não havia registros de violência doméstica por parte de Daiana contra o companheiro. O caso é tratado como feminicídio seguido de suicídio. A investigação deverá ouvir familiares das vítimas para compreender a motivação do crime.

Aos policiais, parentes já relataram que Fraga estava em tratamento para depressão e que estava desempregado. Ainda conforme a delegada, o autor deixou um bilhete no qual pedia desculpas aos pais.

A prefeitura divulgou na tarde deste domingo nota na qual “comunica e lamenta com profundo pesar”, o falecimento da agente comunitária de saúde. Daiana mantinha um salão de beleza na mesma moradia onde aconteceu o crime. A mulher deixa um filho, fruto de relacionamento anterior.

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Onde pedir ajuda?  

Brigada Militar  – Telefone – 190  

Horário – 24 horas  

Serviço – atende emergências envolvendo violência doméstica em todos os municípios. Para as vítimas que já possuem medida protetiva, há a Patrulha Maria da Penha da BM, que fiscaliza o cumprimento. Patrulheiros fazem visitas periódicas à mulher e mantêm contato por telefone.

FONTE GZH