MPRS põe sob suspeita R$ 25 milhões em contratos da Prefeitura de Frederico Wesphalen


O Ministério Público em Frederico Westphalen realizou na tarde da quarta-feira, 10 de agosto, uma coletiva de imprensa em conjunto com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a Polícia Civil para esclarecer detalhes da Operação Empreendimento, desencadeada na terça-feira, 9 de agosto, na Prefeitura de Frederico Westphalen.


Na oportunidade, o promotor de Justiça João Pedro Togni, que coordenou a operação, explicou que o processo investigatório iniciou em novembro de 2021 e resultou no cumprimento de oito mandados de busca e apreensão para coletar elementos de possíveis atividades ilícitas no setor de Compras da Prefeitura.


A investigação, realizada com o apoio do TCE/RS e da Polícia Civil, refere-se a contratos sem licitação com empresas recém-criadas e de empresas que emitiram notas em série, como se só prestassem serviços para a Prefeitura.


Há, ainda, empresas que indicaram endereços inexistentes, dados de contato pertencentes a repartições públicas ou que sequer prestavam os serviços para os quais foram contratadas.


As contratações, realizadas no período de 2017 a 2021, somam um montante de aproximadamente R$ 25 milhões. “Não se quer dizer que todas essas contratações são ilícitas, mas sim que é necessária uma apuração para melhor esclarecimento dos fatos e para conhecimento de toda sociedade”, disse o promotor de Justiça.

Compartilhe: