Vereadores propõem denominar Plenário e Auditório da Câmara de Horizontina de Bruno Bohnen

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

JUSTIÇA COM A HISTÓRIA!

       Em iniciativa dos vereadores da bancada do PDT Márcio Fischer e Rafael Godoy, do PTB Aroldo Dewes e do PT Jorge Ramos, foi protocolado na última quinta-feira, dia 14, Resolução Legislativa denominando de Professor Vereador Bruno Bohnen o Plenário e o Auditório, da sede da Câmara Municipal de Vereadores.

       O Plenário é o espaço físico destinado à realização das Sessões do Poder Legislativo e o Auditório é o espaço físico destinado ao público em geral.

       O Protocolo do pleito dos vereadores proponentes, que irá a apreciação dos demais legisladores, ocorreu na Secretaria da Câmara de Vereadores, onde a Diretora da casa Miriam Both recebeu e protocolou a Resolução Legislativa, no dia em que o homenageado completava 100 anos.

       Bruno faleceu em 2004, mas sua família, esteve representada pelo filho Sérgio e nora Maria Inês, que emocionados assistiram ao protocolo do projeto, com a presença ainda do Prefeito Municipal Jones Cunha e vice-prefeita Zuleica Wehner. “ Agradeço aos vereadores e me faltam palavras para manifestar o que significa para nossa família esse momento, muito obrigado”,  disse Sérgio. Maria Inês,  recorda que ao longo de todos esses anos, a família viveu esse sentimento, pois não havia até então, uma homenagem ao tanto que o sogro lutara pela construção da sua comunidade, um homem íntegro e justo.

Reconhecimento à História

Em sua apresentação o vereador Rafael Godoy, justificou que denominar este importante e simbólico espaço democrático, ocorre em reconhecimento a trajetória de um cidadão que muito contribuiu para desenvolvimento do município, reforçando que é necessário valorizar e eternizar aqueles que são significativos na nossa história.

Há, segundo o edil, a cultura do reconhecimento em nossa comunidade, que também pode ser definido como gratidão aos que trilharam caminhos importantes para nos trazer até aqui, como hoje tem seu nome gravado João Borges no Parque de Eventos, Walter Bündchen no Aeródromo, Wilson Nascimento ao Estadio Municipal, Arno Klaesener a um dos Distritos Industriais, Edio Stoll ao Ginásio de Esportes, Elemar Beck a pista de provas de Jeep Cross, entre outros.

Bruno Bohnen – Saiba Mais

Foi um cidadão abnegado e vocacionado ao serviço comunitário tendo dedicado sua vida profissional à educação, como professor e líder educador, desde o primeiro momento que fixou residência em Horizontina em 1943, na época distrito de Santa Rosa. Atuou como professor na localidade de Bela Vista, até 1953, e logo na sequência foi fundador e primeiro professor da Escola Padre Antônio Vieira, que existiu entre os anos de 1954 e 1956, até a chegada das irmãs missionarias em fevereiro de 1957, quando passou a se chamar Colégio Cristo Rei, hoje municipalizado. 

Integrou a Comissão de Emancipação do Município de Horizontina e foi vereador por (2) duas legislaturas, sendo Presidente da Câmara, entre os anos de 1958 e 1963. Na condição de Presidente da Câmara de vereadores, foi Prefeito em exercício, quando sancionou, em 1962, a lei que permitiu a aquisição dos terrenos para construção do prédio da Prefeitura Municipal e o Estádio Municipal Wilson Nascimento, respectivamente.

Sua atuação não se limitou a educação e a vida pública. Foi fundador e dirigente, por mais de 40 anos, da Caixa Rural União Popular e Cooperativa de Crédito Rural Horizontina Ltda, que atualmente integra o SICREDI NOROESTE RS/MG.

Foi fundador e dirigente da Associação de Fomento Rural de Horizontina, atual Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Integrante da Comissão fundadora do CTG Carreteiros de Horizonte e atuante na formação e condução da comunidade católica de Horizontina.

A votação da Resolução que denomina o Plenário e Auditório será, possivelmente no mês de agosto.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print