Regional Sindical da Fronteira Noroeste debaterá neste dia 28 as Demandas da Agricultura

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A Associação Regional dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da Grande Santa Rosa – que reúne dezessete Sindicatos de Trabalhadores Rurais, representando vinte e três municípios da Região Fronteira Noroeste, vai realizar nesta terça-feira, dia 28 de junho importante reunião sobre as Demandas da Agricultura Familiar, especialmente no que se refere ao Plano Safra 2022/2023.

O encontro será realizado às 13 horas e 30 minutos, na sala de reuniões do STR Santa Rosa (situada na Rua Buriti, 74, 2º andar, Centro, Santa Rosa).

A atividade faz parte da Semana de Mãos Dadas, mobilização coletiva do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais – MSTTR visando reivindicar atendimento adequado ao agricultor familiar no que diz respeito a estiagem e crise econômica bem como reivindicações pertinentes no que tange o Plano Safra 2022/2023.

De acordo com nota assinada pela FETAG – Federação dos Trabalhadores na Agricultura, a agricultura familiar continua sendo impactada pelos efeitos da severa estiagem que assolou o estado no final de 2021 e início de 2022.

 Muitas lavouras foram 100% perdidas e mesmo com o retorno das chuvas os reflexos da estiagem ainda perduram, a exemplo da pecuária de leite e corte que hoje sofre pela falta de silagem de qualidade e de pastagens adequadas, pela falta de sementes de qualidade para a semeadura da próxima safra e das lavouras permanentes que ainda não tiveram plena recuperação.

Ainda, acompanhando as tratativas e negociações do Plano Safra 2020/2023, a Fetag-RS e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais estão profundamente preocupadas, pois o que se desenha é a falta de recursos para programas fundamentais para o desenvolvimento rural, a exemplo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), do Programa Nacional de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro Mais), do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), e do Programa de

Aquisição de Alimentos (PAA). Diante destas situações preocupantes, a Fetag-RS e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, destaca que a mobilização da região é tarefa inadiável, visando a mobilização dos parlamentares da Bancada Gaúcha no Congresso Nacional, para que as políticas públicas voltadas à agricultura familiar sejam consideradas estratégicas para a produção de alimentos, o fortalecimento da economia dos municípios, o controle da inflação e a manutenção das famílias no campo.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print