14ª CRS confirma 4º óbito por dengue na região o 3º em Horizontina

HORIZONTINA

        Foi confirmado pela 14ª Coordenadoria de Saúde com sede em Santa Rosa, após o processo de investigação de óbito, que a morte de um idoso de 83 anos de Horizontina, ocorrida dia 21 de abril no Hospital de Santa Rosa, teve como causa determinante, apesar de outras comorbidades agravamento de quadro de saúde por Dengue.

        Esta é o quarto falecimento por Dengue, confirmado nos 21 municípios que compõem a Regional de Saúde, de número 14. É a terceira morte de morador de Horizontina. O outro óbito é de paciente de Boa Vista do Buricá. A 14ª ainda investiga outros 5 óbitos suspeitos.

        Os números de Dengue na região seguem preocupando todas as autoridades em saúde:

Horizontina possui 1.160 casos confirmados e 589 sob investigação totalizando 1.775. A cidade possui três mortes, das quatro registradas na região.

Santa Rosa tem 705 casos da doença, 1197 investigados, totalizando 1.937 pacientes notificados com os sintomas.

Boa Vista do Buricá, 376 casos, 131 ainda investigados e 537 no total.  A cidade teve um falecimento em razão da doença.

Novo Machado, tem 72 doentes confirmados, 130 diagnósticos em investigação totalizando 228 pessoas.

Doutor Mauricio Cardoso 24 casos, 56 investigados, totalizando 94.

Tucunduva 22 casos, 220 em investigação de diagnóstico e 248 no total.

Três de Maio confirmou até o momento 15 casos, está com 206 pacientes em investigação, totalizando 242.

        A Coordenadoria de Saúde destaca que a maioria dos focos, 65% estão dentro das casas, em Armazenamento de água da chuva como cisternas, caixa d’agua da chuva, tonel, tambor, barril.

E Depósitos móveis como vasos e pratos de flores, garrafas, pequenas fontes ornamentais.

        E indispensável para o controle do avanço dos casos, debelar o mosquito vetor, acabar com seus criatórios, bem como proteger as pessoas infectadas de picadas de mosquitos com uso de repelente, mosquiteiro, ou roupas mais apropriadas, que dificultem as picadas.

MEDIDAS DO MUNICÍPIO

        Entre as medidas que duram mais de 30 dias, Horizontina adotou o monitoramento dos bairros por agentes de saúde e voluntários levando material informativo, pulverização de áreas com maior infestação, monitoramento por drone de possíveis criadouros, ampliação de médicos plantonistas de urgência no hospital entre 18h e 23h às sextas, sábados e domingos, bem como a partir desta segunda-feira, a ampliação do atendimento de uma Unidade de Saúde Plantão das 18h ás 20h de segundas a quintas, visando atender Dengue e Doenças Respiratórias em auxilio aos atendimentos diários dos postos e priorizando no hospital casos de urgência e emergência.

        A prefeitura também reforçou a fiscalização e reduziu de 5 dias para 1, o prazo para eliminação de focos do mosquito para aplicação de multa, que pode chegar a R$ 1.900,00, em caso de reincidência, inobservância ou evasivas para atender as  notificações dos fiscais.

Compartilhe: